Hei Helsinki! # Dia 3/6

Acordei tarde. Muito tarde. Tentei despachar-me o mais rápido que consegui, mas perdi o barco para a ilha de Suomenlinna. O tempo ali faz-nos ficar ‘perros‘, sem forças e sentimo-nos doentes. O que a falta de sol faz.

Podemos dizer que os nórdicos são muito mais tristes e são menos calorosos, por causa da escassa presença do sol.  Eu própria me sentiria assim, ó meu querido solzinho de Portugal. No entanto, apesar de serem pessoas frias, são muito prestáveis e educados. E quando se está ‘à rasca’, esboçam um sorriso e ajudam no que podem. A educação deles é fantástica. Era excelente que toda a gente tivesse pelo menos metade da educação deles.

Portanto, com o belo atraso, andei a vaguear pelas ruas, sem rumo, fazendo tempo até ao meio-dia, hora que iria almoçar com a Inara. E não foi nada mau o passeio.

img_1912-2Havis Amanda, Kauppatori

img_1915-2Kappeli

img_1919-2

img_1922-2

img_1931-2

img_1934-2

16833543_1253378374717574_966694172_o-2

Uma curiosidade: Sabiam que os finlandeses têm máquinas tipo casino no metro, supermercados, na rua … que depois reverte para boas causas?

Acabámos de almoçar e eu continuei o passeio. Decidi ir de autocarro, para ver como funcionava. E tenho-vos a dizer que são muito eficientes e rápidos.

img_1936-2

Decidi parar junto a Töölön kirjasto.

img_1940-2

Esta biblioteca foi construída nos anos 70 e projectada pelo arquitecto Aarne Ervi, um dos principais arquitectos finlandeses responsáveis pela reconstrução da cidade do pós-guerra. Em 2014 é reabilitada e renovada.

img_1945-2

E fui caminhando pelo Parque de Sibelius e dou de caras com esta estátua – Tuuli Neitta Tuuitteli

Pelo que consegui apurar, o autor é Aarre Aaltonen (1946) e é sobre um mito da criação da terra.

“Bronze sculpture depicting Kalevala’s creation myth. Ilmatar, the spirit or goddess of the air is impregnated by a storm and expects Väinämöinen (the symbol of Kalevala’s epic). She drifts in the sea for 700 years until a scaup settles on her knee, mistaking it for an islet, and lays seven eggs which she then begins to brood. The heat from the brooding makes Ilmatar move her leg and the eggs break, becoming the earth, sky, sun, moon, etc” (texto retirado aqui)

img_1951-2

E lá cheguei a um dos monumentos mais famosos de Helsínquia – Sibelius-monumentti. E tenho a dizer-vos que superou as minhas expectativas. Não sei se foi daquele tempo meio sinistro, com muito nevoeiro ou se foi da sua localização, só sei que gostei muito.

img_1959-2

A obra trata-se de uma montagem de quase 600 tubos de aço que se assemelham a um órgão, uma homenagem de Eila Hiltunen, em 1967, a Jean Sibelius, compositor finlandês que, por mais irónico que pareça, nunca compôs música para este instrumento.

img_1960-2

No inicio não foi uma obra vista com bons olhos, porque diziam que não representava o auge e a grandiosidade que o compositor atingiu ao longo da sua carreira. No entanto, hoje é dos mais importantes monumentos da Finlândia. Ainda mais irónico não é?

img_1964-2

E a autora, Eila Hiltunen, ficou com problemas respiratórios crónicos por estar horas exposta aos vapores tóxicos da soldagem do metal, mesmo usando máscara protectora. Realmente esta obra vive em torno da ironia.

img_1961-2

Coincidência das coincidências, vim no dia do aniversário do compositor, dia 8 de Dezembro.

img_1970-2

Eu e mais uns quantos chineses, que se tornaram irritantemente irritantes. Fotos giras? Nop, não consegui. E ficamos por aqui.

Floresta a dentro, lá fui eu. (Posso chamar isto de floresta?) E ao contrário de Portugal, senti-me sempre segura. Excepto quando achava que eram pocinhas de água e era gelo. Resultado: patinagem artística.

Vivo num país dito seguro e agradeço muito por isso, mas ali andei sozinha no meio de uma floresta sombria, com máquina ao pescoço. Onde raio me passaria andar assim por Monsanto? Nunca.

img_1981-2

img_1988-2

E encontrei paisagens lindas. E praias. Praias congeladas !

img_1991-2

Última paragem do dia – Temppeliaukion kirkko.

Temppeliaukio é mais do que um nome complexo escolhido ao acaso: é a palavra finlandesa para “igreja de pedra”. E, no entanto, o edifício a que se refere nem sequer é feito de pedra. Foi, pelo contrário, construído no interior desta, que apenas deixa antever a vasta cúpula de 24 metros de diâmetro àqueles que passeiam pelo coração de Helsínquia. A igreja Temppeliaukio, de 1969, é um dos mais notáveis e originais exemplares da arquitectura moderna na Finlândia e atrai, muito possivelmente, tantos visitantes quanto a própria catedral.

O projecto arquitectural de Temppeliaukio, da autoria dos irmãos Timo e Tuomo Suomalainen, apresentava um edifício de cariz religioso em plena comunhão com a natureza, por se encontrar literalmente inserido na rocha. E foi executado com sucesso. A cúpula, o único elemento visível do exterior, é uma estrutura quase plana que integra uns impressionantes 23 km de fio de cobre, dispostos em espiral. Uma vez no interior, o visitante depara-se com uma planta circular e com a singela decoração das paredes, à base de frisos de granito. Os bancos dos crentes foram, por seu turno, produzidos em madeira de bétula, a árvore mais característica da Finlândia.” (Texto retirado de Postais de Viagem)

img_1994-2

Acho que nunca tinha encontrado tanta paz como aqui e na Capela de Kamppi. Posso não praticar nenhuma religião, mas um edifício destes é realmente milagroso. E como arquitecta, atrevo-me a dizer que estes arquitectos fizeram milagres. Pelo exterior não damos nada pelo sitio, já pelo interior o caso muda de figura – o som, a luz, as texturas – tudo isto faz com que respiremos fundo e consigamos sentir tranquilidade.

img_2000-2

Acredito que com maior luminosidade exterior, o edifício seja ainda mais bonito. Fui 2x e em ambas não havia muita luz natural.

img_2005-2

Quem me conhece sabe o quanto amo salmão, mas amar mesmo. Em saladas, patês, assado, grelhado, fumado … E este foi o melhor salmão que comi em toda a minha vida. Se calhar porque era salmão mesmo e estava divinal. (Obrigado aos meus anfitriões!)

Até ao próximo post,

Sofia

Anúncios

One thought on “Hei Helsinki! # Dia 3/6

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s